Notícias de Última Hora

Depoimento de Marcelo Odebrecht compromete Toffolli


O empreiteiro Marcelo Odebrecht disse à Procuradoria-Geral da República que seu grupo empresarial mantinha um acerto ilícito com o então advogado-Geral da União, Dias Toffoli. Hoje, Toffoli (foto) é presidente do Supremo Tribunal Federal (STF). Ele está no cargo desde setembro de 2018.


Segundo Marcelo, a Odebrecht fez pagamentos a Toffoli durante o segundo mandato de Lula, entre 2007 e 2009, conforme notícia publicada pela Gazeta Brasil. Entretanto, não soube dar detalhes ou especificar valores.

As afirmações foram feitas nos dias 6 e 7 de maio, em depoimento autorizado pelo relator da Lava Jato no STF, ministro Edson Fachin. Marcelo disse que um diretor da Odebrecht e um advogado ligado ao PT eram os responsáveis diretos pelo acerto e pelos pagamentos.



Em função dos acordos de delação já firmados durante os processos da Lava Jato, Marcelo Odebrecht não pode mentir ou omitir informações. Por este motivo, ele deve ter provas do que está dizendo. Caso se conclua que Marcelo Odebrecht mentiu, ele pode perder os benefícios da delação que firmou com a PGR no começo de 2017.

Com informações da Gazeta Brasil