Notícias de Última Hora

Jornalista, alvo de busca e apreensão, expõe Moraes: “Mentiu! Mentiu! Mentiu!" (veja o vídeo)

Fotomontagem: Alexandre de Moraes e Bernardo Küster
O jornalista Bernardo Küster gravou um vídeo nesta quarta-feira, dia 1º, e afirmou veementemente que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, “mentiu” sobre o acesso dos advogados aos autos dos processos vinculados ao inquérito das fake news.

Bernardo foi um dos “censurados” após determinação de Moraes que ordenou a busca e apreensão em sua casa.



Para afirmar sua tese de que o ministro realmente “mentiu”, o jornalista mostrou uma nota publicada pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), no qual reitera a preocupação com a “democracia”, devido às últimas decisões do Supremo.

“A OAB Nacional tem visto com preocupação os recentes casos de desrespeito às prerrogativas da advocacia nos inquéritos conduzidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF) que apuram atos antidemocráticos e as fake news. Os advogados relatam que não estão tendo acesso aos autos dos processos. A defesa das prerrogativas da advocacia é uma bandeira histórica da OAB, que atua permanentemente em defesa dos direitos fundamentais, da Constituição e do Estado Democrático de Direito”, diz um trecho da nota da OAB.

Bernardo Küster foi firme em suas colocações.


“Alexandre de Moraes mentiu! Mentiu! Mentiu! E mentiu! Não tenho medo de falar, porque foi exatamente isso que aconteceu”, exclamou o jornalista.


Küster ainda citou um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre o Projeto de Lei das Fake News. Segundo a ONU o PL da “Censura” é um risco a democracia.

“Isso é a mais pura verdade. [...] Se o ‘cara’ da ONU, que é uma das mães dessas porcarias que a gente vê, como censuras, controle, ideologia de gênero, aborto, globalismo, imigração em massa sem controle, todo o tipo de sacanagem, se o ‘cara’ da ONU se preocupou com esse projeto, significa que tá uma coisa terrível”, disse Bernardo Küster.

Confira:


Fonte: Jornal da Cidade