Notícias de Última Hora

Jornalista da Folha faz artigo afirmando que “torce para que Bolsonaro morra”

Sem o mínimo de pudor, Schwartsman declarou ser “nada pessoal” e disse textualmente: “torço para que o quadro se agrave e ele [Bolsonaro] morra”


O filósofo e jornalista Hélio Schwartsman, colunista da famigerada Folha de S. Paulo, publicou um artigo a pouco afirmando que “torce para que Bolsonaro morra”. Por volta do meio-dia desta terça-feira (07), o presidente brasileiro anunciou que testou positivo para Covid-19.


Sem o mínimo de pudor, Schwartsman declarou ser “nada pessoal” e disse textualmente: “torço para que o quadro se agrave e ele [Bolsonaro] morra”.

Segundo o filosofo da Folha, “no consequencialismo, ações são valoradas pelos resultados que produzem. O sacrifício de um indivíduo pode ser válido, se dele advier um bem maior”.

De forma bastante banal, Schwartsman argumentou que “a morte do presidente torna-se filosoficamente defensável, se estivermos seguros de que acarretará um número maior de vidas preservadas”.

Por fim, o colunista da Folha de São Paulo diz em seu artigo que “a morte, por Covid-19, do mais destacado líder mundial a negar a gravidade da pandemia serviria como um ‘cautionary tale’ de alcance global. Ficaria muito mais difícil para outros governantes irresponsáveis imitarem seu discurso e atitudes, o que presumivelmente pouparia vidas em todo o planeta. Bolsonaro prestaria na morte o serviço que foi incapaz de ofertar em vida”.


Matéria completa. Confira com seus próprios olhos: