Notícias de Última Hora

Livre acesso à internet em risco no Brasil, alerta ONU e CIDH

Projeto de lei contra as fake news é visto por entidades internacionais como uma séria ameaça à liberdade de expressão


Um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) e da Comissão Interamericana de Direitos Humanos, órgão da Organização dos Estados Americanos (CIDH) alerta para os riscos presentes no Projeto de Lei das Fake News, que foi aprovado no Senado Federal e está em análise na Câmara dos Deputados.

De acordo com o texto, que foi divulgado pelo site UOL, o “PL da Censura” foi considerado arbitrário, amplo demais e uma ameaça ao livre acesso à internet.



O relator especial para a Liberdade de Expressão da OEA, Edison Lanza, alerta que inúmeros dispositivos do projeto ameaçam direitos e garantias fundamentais, contrariando uma série de acordos internacionais sobre direito à privacidade e à liberdade de expressão dos quais o Brasil é signatário.

No texto, Lanza é endossado em suas preocupações por David Kaye, relator especial da ONU para a Promoção e Proteção do Direito à Liberdade de Opinião e Expressão, que vem tecendo duras críticas ao PL da Censura ao longo dos últimos meses.



De acordo com o texto, um potencial violação que o PL pode causar é o direito ao anonimato, que para eles tem seu papel dentro do debate público e “pode evitar represálias injustas”.

Os relatores especiais ainda concordam que o armazenamento dos dados de mensagens é um dos detalhes mais controversos do PL, por apresentar riscos à privacidade e, novamente, à liberdade de expressão.


As informações são do site pelo site UOL