Notícias de Última Hora

Vaquinha de Rita Cadillac é suspensa após arrecadar 275 reais em 10 dias: “Não entenderam”

Vaquinha para ajudar Rita Cadillac foi suspensa


Com a pandemia do Coronavírus afetando o país, diversas pessoas tiveram suas rendas afetadas. Aqueles que trabalham com o meio artístico foram um dos principais afetados pelas restrições sociais que o vírus causou.


Por se tratar de um vírus que se espalha com extrema facilidade, teatros, cinemas e outros estabelecimentos culturais foram fechados e sem previsão de retorno. Uma das artistas afetadas pela pandemia e que divulgou as dificuldades que está passando é a dançarina Rita Cadillac.

Recentemente, Rita, concedeu uma entrevista para os canais de comunicação e contou que teve o seu pedido do Auxílio Emergencial aprovado e que estava passando por dificuldades financeiras em meio a pandemia.

Diante dessa situação, muitos amigos de Rita Cadillac se comoveram e resolveram abrir uma vaquinha virtual para que a dançarina conseguisse custear suas despesas e não passasse por dificuldades.

Porém, após 10 dias que a vaquinha foi lançada, ela foi retirada do ar. Neste período, foi arrecadado cerca de 275 reais para a dançarina. Com os shows cancelados, Rita disse que só conseguiria se manter por um período de dois meses.

Durante sua entrevista, Rita revelou que utilizou o dinheiro do Auxílio Emergencial para pagar uma conta de luz e quitar uma parte da parcela do condomínio onde ela mora.

A assessoria da dançarina se pronunciou, através de uma nota oficial, e afirmou que a campanha para ajudar a artista havia sido suspensa. A equipe de Rita chegou a dizer que o projeto teria sido mal interpretado por diversas pessoas.



O comunicado informou que infelizmente, a campanha para ajudar Rita Cadillac foi suspensa e que por se tratar de uma novidade, alguns veículos não teriam entendido o projeto que é sucesso em diversos países do mundo e que tem objetivo de aproximar fãs e artistas.

Em nota, a assessoria informou que Rita iria continuar com suas doações de cestas básicas.

Fonte: BR Notícias