Notícias de Última Hora

Bebê ganha o colo do pai após nascer de parto prematuro e perder a mãe para a Covid-19


Em um presente antecipado de Dia dos Pais, o pequeno Anthony recebeu alta nesta sexta-feira, 7/8, depois de quase um mês internado no Hospital Regional Público da Transamazônica

“Um presente antecipado de Dia dos Pais”. Foi com essa frase que Edivane Fernandes, de 40 anos, comemorou a alta de Anthony Ravi, seu bebê e fruto do relacionamento com Eciane Sousa, que faleceu devido à Covid-19.



A alta médica do pequeno Anthony aconteceu nesta sexta-feira, 7/8, após 19 dias de internação, no Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), unidade do Governo do Pará, e gerenciada pela Pró-Saúde em Altamira.

Anthony nasceu no dia 20 de julho, em um parto de emergência, após complicações na saúde da mãe, causada pela Covid-19. Eciane deu entrada no HRPT um dia antes, 18/7, gestante de oito meses e em estado grave. Uma cesárea de urgência foi realizada pela equipe.

O bebê foi encaminhado para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) neonatal. Depois de três dias internada, e mesmo com todos os esforços assistenciais, a mãe não resistiu. Mesmo com a dor pela perda de sua companheira, todos os dias o pai fazia questão de visitar Anthony.

Assistir pai e filho saindo juntos do hospital emocionou todos na unidade.



Dia dos Pais

Vestido com uma capinha de super-herói, Anthony deixou o Hospital Regional Público da Transamazônica no colo do pai. “Hoje vai ter festa em casa. Meu Dia dos Pais vai ser feliz pela presença dele”, celebrou Edivane.

De acordo com a pediatra do HRPT, Diana Sato, a história do pequeno mexeu com a equipe multiprofissional responsável por todo o cuidado e acolhimento de Anthony.

“Apesar da prematuridade e do baixo peso, ele teve uma evolução favorável. Realizou testes para Covid-19 e os resultados foram negativos. No meio desse sofrimento, esse bebê surgiu como um motivo de alegria para essa família e para todos nós na unidade”, comemorou a médica.


Por Karine Sued