Notícias de Última Hora

Em live, Bolsonaro lamenta: “Globo me acusou de genocida no horário nobre”

Foto: Agência Brasil
O presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, no decorrer da transmissão ao viva que realizou nesta quinta-feira (13) em sua página oficial no Facebook, comentou acerca da TV Globo jogar a responsabilidade para cima dele pelas 100 mil vítimas fatais da Covid-19 no Brasil. Segundo o mandatário, a emissora da família Marinho exibiu uma “acusação de genocida para cima de dele, no horário nobre”.


Na live, ele declarou:

“Um órgão de imprensa grande me acusou, de forma clara, de ser o responsável por 100 mil mortes no Brasil. Isso não tem cabimento. Nós tomamos decisões desde lá atrás, desde antes do Carnaval. Fomos tomando medidas concretas para nos preparamos para o problema que estava vindo para cá”

O Chefe de Estado ainda salientou uma portaria a respeito das ações de isolamento social estipuladas por Luiz Henrique Mandetta – ex-ministro da Saúde do atual governo – classificado por Bolsonaro como “grande marqueteiro da Rede Globo”. O presidente afirmou que a atitude tomada por Mandetta não surtiu resultado positivo.

“Aqui uma portaria do Mandetta de 20 de março. “Determinou o isolamento domiciliar da pessoa com sintoma respiratório e das pessoas que residem no mesmo endereço pelo prazo de 14 dias”. Ou seja, isolamento domiciliar para todo mundo (…) Não quero dizer que o Mandetta fez de má fé, mas é uma medida que não deu certo. Eu sempre defendi o isolamento vertical, mas depois o nosso STF resolveu dizer que quem tomava essa decisão eram governadores e prefeitos”.



Ainda durante o vídeo transmitido ao vivo em sua rede social, o Chefe do Poder Executivo voltou a fazer a defesa do fármaco hidroxicloroquina para o tratamento de pessoas infectadas pelo novo vírus, e mencionou exemplos de adoecidos que conseguiram a cura utilizando o remédio.

“Problemas nós temos. Não desejo culpar ninguém, porém o tempo, a história vai dizer onde se errou ou não e se poderiam ter evitados óbitos (…) Mortes poderiam ter sido evitadas, ainda mais por essa questão aqui que não canso de falar [hidroxicloroquina] (…) Como eu disse, deu certo comigo, com 10 ministros, com mais de 100 servidores que trabalham no prédio da Presidência da República. E vamos tocando a vida, não podemos nos acovardar” afirmou Jair.


Com a informação: Pleno News