Notícias de Última Hora

Ministro afirma que governo não negociará com quem faz greve por ‘auxílio-peru’

Fábio Faria não esconde sua indignação com paralisação dos Correios em plena pandemia

Fábio Faria, ministro das Comunicações - Foto: Carolina Antunes/PR
O ministro das Comunicações, Fábio Faria, afirmou nesta quinta-feira (10), durante entrevista ao Jornal Gente, da Rádio Bandeirantes, que não vai negociar com os grevistas da estatal Correios.

Ele estranha que a greve se realize no mesmo período, todos os anos, e que desta vez não pode aceitar a paralisação em plena pandemia, quando a população necessita dos serviços dos Correios para fazer chegar às pessoas medicamentos e equipamentos de proteção individual, no combate ao covid-19.

Fábio Faria explicou que a decisão está agora nas mãos da Justiça do Trabalho, que decidirá sobre o assunto, mas considerou inaceitáveis algumas reivindicações dos grevistas, como “auxílio-peru”.


Bolsonaro decidirá 5G

O Ministério das Comunicações faz um trabalho técnico para indicar quem pode trazer mais benefícios ao Brasil na tecnologia 5G, segundo afirmou nesta quinta-feira (10)

A decisão final sobre a próxima geração de rede de internet móvel, levando ou não em conta critérios geopolíticos, será do presidente Jair Bolsonaro, reforçou o ministro.

Atrasado por causa da pandemia, o processo agora vai avançar, com a realização do leilão no primeiro semestre do ano que vem, até maio.

A recuperação da Oi

Outro tema importante que tem a participação do Ministério das Comunicação é o futuro da Oi. A empresa nasceu como Telemar, no governo FHC, e durante o governo Lula houve a tentativa de transformá-la numa “supertele”.

“A dívida é grande, multas milionárias foram aplicadas, mas a companhia ainda tem como se sustentar”, afirma Fabio Faria.

O ministro pondera, no entanto, que é preciso rever a política de autuações, que muitas vezes inviabilizam um negócio e afastam investidores.

Acesso à internet

As aulas virtuais durante a pandemia mostraram que existe uma grande fatia da população brasileira sem internet.

De acordo com o ministro, o cenário preocupa o governo, que está atuando para tornar universal o acesso à rede.


Fábio Faria reconheceu ainda que a dificuldade de sintonizar o AM de emissoras de rádio nos centros urbanos é cada vez maior.

Encontrar meios para facilitar a migração das frequências para o FM é um tema que também está na pauta, garantiu o ministro

O ministro das Comunicações foi entrevistado pelos jornalistas Thays Freiras, Pedro Campos e Claudio Humberto.

Fonte: Diário do Poder